Creche: uma opção para quem vai dispensar a babá

Estímulos para bebês na creche

Atividades no berçário

As novas regras para a contratação de empregados domésticos estão levando alguns pais a refazer os cálculos sobre os gastos mensais com os filhos menores. Com os custos mais altos por conta dos direitos adquiridos por estes profissionais, incluindo as babás, a opção de colocar a criança em creches está ganhando força. O serviço prestado em creches e pré-escolas, que já registrava crescimento, tende a tornar-se ainda mais atrativo com esta nova realidade para as famílias brasileiras, principalmente naquelas em que os pais possuem uma alta jornada de trabalho. Se para alguns analistas esse movimento sinaliza uma nova tendência, para a professora Anna Lyddia Collares, presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Rio de Janeiro (Sineperj) a mudança já acontecia de forma gradativa. Responsável pela Estação do Aprender, no mercado de Niterói há 15 anos, Anna Lyddia explica que antes as mães ficavam em casa. Depois, com os pais e as mães saindo, os bebês passaram a ficar com as avós. Hoje, com as vovós mais ocupadas com suas próprias atividades (trabalho, ginástica, viagens, etc), as famílias passaram a buscar as creches. E não foi só o grau de ocupação dos familiares que determinou esta mudança, mas o diferencial oferecido por estas instituições, entre eles a proposta pedagógica e o fato de poder contar sempre com uma coordenação ou supervisão do serviço prestado. Berçário: um serviço disputado Por se tratar de um trabalho muito delicado, poucas creches dispõem de berçário. Por isso, as vagas são muito disputadas. Para garantir o atendimento, as futuras mamães costumam fazer a matrícula ainda durante a gravidez. Manter um berçário dá muito trabalho. O atendimento é diferenciado. Por se tratar de bebês, é preciso seguir rigorosamente regras específicas, como número de crianças atendidas por funcionário, horários de alimentação, regras de higiene e estímulos adequados à idade, entre outras que garantem o bem estar da criança. Apesar da dificuldade atual dos pais encontrarem vagas em escolas próximas à residência ou ao trabalho, a tendência é que mais instituições passem a oferecer o serviço para atender a demanda. Embora muito comum em outros países, no Brasil não há hoteizinhos para deixar as crianças eventualmente enquanto os pais precisam fazer compras ou tratamentos médicos, dentários ou estéticos. Por isso a figura da babá e dos serviços de creche em horário integral são valorizados.

Veja como escolher um berçário

Só o fato de pensar em colocar o bebê em outro ambiente que não seja a nossa casa já dá um aperto no coração das mamães. No entanto, se procurar com critério este novo ambiente, essa insegurança será cada vez menor e se isso se refletirá na qualidade dos momentos em pais e filhos estiverem juntinhos.

Veja algumas dicas:

  • Peça referências às amigas e conhecidas. É mais seguro começar por um local já testado e aprovado por outros pais.
  • Procure um local próximo à sua casa ou ao trabalho. Quem vive nas grandes cidades deve evitar longos deslocamentos. Atravessar quilômetros e quilômetros de trânsito com um bebê chorando no banco de trás do carro pode ser uma experiência traumatizante para os dois. Ou então o bebê adormece durante o longo trajeto, no fim da tarde, e depois só vai querer dormir de novo lá pela meia-noite…
  • Estude bem seu orçamento – muitos berçários hoje oferecem educação bilíngue, atividades extracurriculares ou alimentação especial, mas lembre-se de que tudo tem um custo. Somando-se todas as despesas envolvidas na escolinha, a conta pode ficar bem alta. Pergunte sobre taxas de material, matrícula e outros tipos de cobrança além da mensalidade, para não ser pega de surpresa no meio do ano.
  • Visite o local e veja se terá acesso a todas as instalações — apesar de alguns berçários preferirem agendar visitas, é importante poder entrar na área onde ficam os bebês para que você olhe como eles estão acomodados, se há berços individuais e janelas para ventilar o ambiente (os resfriados serão inevitáveis, mas é sempre bom saber que as crianças não ficam confinadas em um local completamente fechado).
  • Pergunte à direção da escola quantas professoras ou berçaristas há por bebê, e que tipo de treinamento/formação as profissionais têm. Até 1 ano de idade, o ideal é que haja pelo menos um profissional para cada três bebês.
  • Veja como funciona a fase de adaptação do bebê ao local — o preferível que a adaptação possa ser iniciada cerca de duas semanas antes de você voltar ao trabalho, com sua permanência no local, junto do bebê, durante algumas horas por dia.
  • Fique de olho na limpeza geral — verifique as instalações da cozinha (muitos bebês fazem uma ou duas refeições no berçário), do local onde as crianças são banhadas ou trocadas e até as condições dos brinquedos espalhados pelo lugar.
  • Pergunte qual é o procedimento da escola em caso de doença. Pode até ser inconveniente para pais que trabalham se a escola proibir a frequência da criança ao estabelecimento em caso de febre; por outro lado, esse tipo de procedimento mostra que a direção se preocupa com a saúde dos alunos e procura evitar a disseminação de doenças contagiosas. Nenhum pai ou mãe quer ver o filho doente a toda hora.
  • Verifique se há locais para que os profissionais lavem as mãos com frequência e se as crianças ficam confinadas em espaços muito pequenos em dias de frio ou chuva.

O ideal é que não haja mistura de bebês com crianças mais velhas, e que os funcionários do berçário não atendam as outras crianças, porque as doenças são diferentes de acordo com a faixa etária.

Veja também se a escola exige cópia da carteira de vacinação na hora da matrícula.

Fonte:

http://brasil.babycenter.com/como-escolher-a-creche-ou-o-bercario

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Educação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s