Arquivo da tag: criança

Volta às aulas

volta as aulas

É hora de recomeçar. Para as crianças que permaneceram nas creches, é apenas mais um dia de atividades. Para as demais da educação infantil, que aproveitaram as férias de julho, viajaram e se divertiram bastante, a volta às aulas é um pouco mais difícil. Nesses casos, o papel dos pais é muito importante para incentivá-los na volta à escola.

Eis algumas dicas para tornar este momento mais agradável:

  • Por mais que a volta às aulas mude a tranquilidade de suas férias, não faça um drama para reorganizar a mochila da criança e preparar o material para o segundo semestre;
  • Caso precise repor algum item, mostre entusiasmo ao comprá-lo e dê preferência ao que seja do agrado de seu filho (a): pode ser o personagem favorito, o herói do filme visto nas férias, um novo estojo de lápis ou uma borracha diferente;
  • Converse com seu filho sobre este momento de reencontro com os colegas e professores. Embora ele tenha pouca idade, isto ajudará um pouco a superar esta separação momentânea da família;
  • Prepare um lanche bem gostoso!
  • A escola certamente estará preparada para acolher seu filho, com uma decoração especial e muitas brincadeiras programadas para tornar este reencontro feliz e prazeroso;

Contribua para o crescimento de seu filho!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Educação

Formação do profissional de Educação Infantil

Profissional deve curso normal ou ensino médio com formação em Educação Infantil

Profissional deve ter curso normal ou ensino médio com formação em Educação Infantil

Vocês sabem qual é a formação dos profissionais que atendem seus filhos nas creches e pré-escolas? Quando visitamos uma escola prestamos atenção em vários detalhes, como higiene e acomodações, fazemos várias perguntas, procuramos referências com pessoas conhecidas, tentamos entender o que é a proposta pedagógica, etc. No entanto, poucas vezes procuramos saber sobre os profissionais que estarão diariamente com nossos filhos.
A lei exige o ensino médio completo, com formação específica para a Educação Infantil, mas há um forte movimento para que a escolaridade passe para o nível superior e ocorra uma unificação do nome para esses profissionais: professor de Educação Infantil. Hoje em dia há várias nomenclaturas: auxiliar de creche, de berçário, auxiliar de recreação, pajem, entre outros, e diversas formações.
A situação parece fácil, mas não é. Como o atendimento à criança desta faixa etária é muito especial pois baseia-se nas relações educativas, ao contratar um profissional, as escolas levam em consideração outros fatores, além da escolaridade. Gostar de criança, ter iniciativa, ser paciente, ter boa postura, ser responsável e ter disciplina são critérios subjetivos muito observados além do currículo.
Como está a formação dos profissionais para a Educação Infantil no país é tema para outro post, mas podemos dizer que apesar dos avanços nos últimos anos ainda há um longo caminho a ser percorrido. O fato de que só mais recentemente as universidades adaptaram seus currículos para adequar-se a esta formação já sinaliza como está a situação.

Para educadores, qualificação é importante
A pré-escola é a fase mais importante da vida do ser humano. Portanto a qualificação dos profissionais que trabalham nessa etapa da vida das crianças tem que ser a melhor. É preciso ter alguém qualificado para lidar com essas crianças. A criança está muito apta a aprender, a absorver e a formar bons hábitos. Ela ainda não se expressa com clareza e precisa ter pessoas que a compreendam, que a entendem e que a tratem bem.Nessa fase as crianças precisam de cuidados especiais, de maior atenção. É inegável a evolução do ser humano, a gente percebe muito bem a evolução quando vê crianças nessa faixa de idade da educação infantil ou da pré-escola já com tanta iniciativa, com tanta ânsia de aprender e, muitas vezes, com respostas a dar. As crianças são muito espertas, atentas, vivas e avançadas. Eu acho que as escolas precisam estar mais preparadas, e nós vamos precisar disso porque com a globalização, por exemplo, não vamos poder ter escolas que não ensinem desde pequeno outras línguas para as crianças.”

Teresinha Machado – Presidente da União dos Professores Públicos no Estado (Uppes)

“Em Educação, independentemente do segmento, é importante uma boa formação acadêmica. Embora a legislação permita que nesta fase inicial os profissionais tenham o normal com formação específica para a Educação Infantil, a maioria das escolas está preferindo empregar quem possui formação superior. As universidades, por sua vez, também se adaptaram a esta nova realidade e passaram a incluir em seus currículos a Educação Infantil, o que não existia até algum tempo atrás. Dados apresentados pelo censo já sinalizam esta tendência de qualificação no segmento, embora ainda não seja obrigatória.

No caso da Educação Infantil, outra característica importante a ser observada é o cuidar. O olhar do profissional da Educação Infantil é diferente. O olhar atento e o atendimento quase que individualizado são importantes. A seleção para Berçário 1 e Berçário 2 requer muito cuidado, pois é difícil encontrar mão de obra qualificada, ou seja, que tenha, ao mesmo tempo, este olhar especial para o atendimento de bebês de um ano, um ano e meio, e a formação pedagógica desejada. Por isso, as escolas valorizam muito aqueles profissionais que já trabalhavam antes da implantação da LDB e, embora não tenham formação acadêmica, possuem este olhar diferenciado e experiência na rotina de um berçário, de uma pré-escola”

Marina Loureiro Barreto – presidente da Associação Brasileira de Educação Infantil (Asbrei)

E para você, o que é mais importante para o profissional de Educação Infantil?

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em Educação